Being qualified is not enough if you are a woman

If you are a woman and have been trying to take your place in the market, you certainly have faced many situations of inequality, especially if you are black.

As a mentor in women’s leadership, I argue that the lack of economic balance and the influence that the categories of gender, race and class have on it, are factors that cannot be ruled out in order to understand the countless challenges that women must face in order to achieve a prominent position in the market.

That is the subject of the article by Luiza Franco and Paula Adamo Idoeta for BBC News, in which it’s possible to observe through the data presented that women not only occupy less senior positions (nor 40% of managerial positions are women), but also earn less in relation to men as they ascend professionally . In leadership positions, the discrepancy reaches 27%. The gap between the highest salaries for men and women at the top is 38%.

Image by Pexels – RF Studio

In an interview with the website movimentomulher360, Nina Silva, CEO of the Black Money Movement and one of the most important voices that defend gender and race equity in Brazil, reinforces that the fact we have very few black leaders in Brazil , mainly by women, generates the need for a movement that starts from the individual to the collective, allowing the next generations to have references to be followed.

Analyzing these two perspectives, there are some fundamental actions to be taken in order to hack the system:

Have a clear purpose. If you don’t know where to go, you will agree to go anywhere. Defining your purpose will help you to draw a consistent plan towards your goals.

Be prepared for opportunities. Invest in knowledge. Invest even more in self-knowledge. When a good opportunity comes, you need to be ready for it. And if it doesn’t, be ready to create your own opportunity.

Become responsible for changing the social structure. When reaching a high level in the market hierarchy, create solutions so that more women can also reach the top of the pyramid.

Only then will we be able to build a better future for those who come after us.

Specialist in Humanizing Leadership and Emotional Intelligence, Taty Nascimento is passionate about business with Purpose. She has consistently contributed to women finding their place in the market and becoming leaders of themselves.


Follow me on Instagram, Facebook and YouTube.

8 dicas para gerir pessoas

O modelo de liderança aplicado nas empresas de sucesso vem se transformando nos últimos anos. Para lidar com os novos desafios de inovação e criatividade cada vez mais esperados nos ambientes profissionais, aquele formato tradicional de uma liderança fria e baseada na hierarquia vem dando espaço para uma relação mais humana e participativa.

Neste episódio a Taty 8 dicas fundamentais para quem quer começar a mudar seu olhar sobre gestão de pessoas e caminhar na direção da liderança humanizante.

Estou com sobrecarga de trabalho. O que fazer?

Se a sua rotina tem sido “apagar incêndios”, este artigo é para você!

Não tenho bola de cristal, mas sei exatamente como você está se sentindo agora, simplesmente porque muitas pessoas que assumem cargos de liderança tem a mesma sensação.
Todo trabalho que era feito antes por você com apenas dois braços, agora parece impossível. Você superestimou sua capacidade e agora está sobrecarregado, agenda sempre lotada de compromissos e tarefas quase sempre realizadas sem nenhuma profundidade.
Talvez você seja a pessoa que tem que resolver tudo e escolheu fazer tudo sozinho imaginando que não se sobrecarregaria ainda mais. Você estava enganado!


Continue lendo “Estou com sobrecarga de trabalho. O que fazer?”

5 dicas para não levar trabalho para casa

Fonte: VIP.

Você já teve a impressão de que leva muito trabalho para casa e deixa de aproveitar momentos preciosos com a família por causa disso? A boa notícia é que você não está sozinho nessa. Segundo uma pesquisa de 2016 das empresas Intel e Dell, os brasileiros são os que mais levam trabalho para a casa. Cerca de 53% dos entrevistados afirmaram realizar tarefas profissionais em casa.

Segundo os especialistas em desenvolvimento pessoal Antonio Prates e Taty Nascimento, criadores do canal Vida Com Método, o que leva as pessoas a chegarem nessa situação é a falta de planejamento. “Quando não temos planejamento, acabamos buscando incessantemente por soluções para os problemas profissionais. Como não conseguimos, ficamos com esses problemas na cabeça”, explica Taty. “Isso nos impede de manter o foco no momento presente”, ressalta.

Confira o artigo na íntegra aqui.